Quarta, Julho 23, 2014
Text Size
Terça, 22 Setembro 2009 00:11

Victor Brandão apresenta candidatura em Cabeçais

Escrito por  VBUPA
Classifique este produto
(0 votos)
upacabecaist

Teve lugar no passado dia 20 de Setembro, no largo de Cabeçais, com a presença de muitas centenas de pessoas, uma festa de apresentação dos candidatos do movimento independente Victor Brandão Unidos Por Arouca – U.P.A., ás eleições autárquicas de 11 de Outubro. Este grupo de independentes, que representa cerca de 2000 proponentes Arouquenses e obteve cerca de 3.500 votos há 4 anos, apresenta-se ás eleições para a Câmara Municipal de Arouca, Assembleia Municipal de Arouca e Assembleias de Freguesia de Tropeço e S. Miguel do Mato, sempre com a mesma denominação: Victor Brandão Unidos Por Arouca

Este grupo de independentes, que representa cerca de 2000 proponentes Arouquenses e obteve cerca de 3.500 votos há 4 anos, apresenta-se ás eleições para a Câmara Municipal de Arouca, Assembleia Municipal de Arouca e Assembleias de Freguesia de Tropeço e S. Miguel do Mato, sempre com a mesma denominação: Victor Brandão Unidos Por Arouca

Feitas a devida apresentação de todos os candidatos, por Carlos Costa e uma explicação geral do porquê da existência do movimento, pelo Dr. Matos Rodrigues, foi a vez das intervenções politicas que estiveram a cargo dos cabeças de lista á Assembleia Municipal e Câmara Municipal, respectivamente, Dr. Afonso Portugal e Dr. Victor Brandão.

Numa curta nas muito incisiva declaração, Afonso Portugal explanou aquilo que foi o trabalho realizado por si e pelo seu grupo de 4 elementos na Assembleia municipal considerando que “… foi um trabalho árduo mas seguramente compensador pelas propostas apresentadas e por ter obrigado a Câmara a fazer alguma coisa a mais do que simples excursões e distribuição de apertos de mãos por parte do presidente.”

Afonso Portugal diria ainda que “… sem falsas modéstias, fomos seguramente o grupo que mais e melhor trabalhou na Assembleia, impedindo alguns erros grosseiros, pelo que merecemos continuar a contar com o apoio dos eleitores Arouquenses.”
Por seu lado, Victor Brandão, num registo político mais alongado, começou por se apresentar aos eleitores, como sendo uma pessoa sempre disponível para toda a gente, simpática e sempre presente mas com uma diferença em relação a outros: “… depois de 30 anos a servir Arouca, é justo que os Arouquenses me dêem agora uma oportunidade para mostrar que sei fazer muito mais, muito melhor e aproveitar de forma séria os poucos recursos existentes.”, Referindo-se ao Eng. Neves que acusou de apenas apresentar promessas e mais promessas, em período de campanha eleitoral, referindo-se á nova promessa da variante que já havia sido apresentada há 4 anos pelo ministro Mário Lino, na campanha eleitoral, em Arouca com os resultados que se conhecem. “… O pouco que está feito foi das responsabilidade do Dr. Armando Zola/Celso Portugal, pelo que estes foram 4 anos perdidos para o nosso concelho.”

Somos a verdadeira alternativa a este poder que nos desgoverna em Arouca, porque temos a melhor equipa para dar execução ás nossas propostas e por sermos, de facto, independentes”, disse, apontando a Dra. Olga Soares para a vice-presidência e educação e Adriano Francisco para as obras municipais como seus “pesos pesados”

Diria ainda que “O PSD não é alternativa por não ter pessoas capazes quer para assumir a presidência e muito menos a Vice-presidência, tendo escolhido Edgar Soares, um histórico socialista que passou 30 anos a bater no PSD, tendo sido vereador e actualmente presidente da Junta pelo PS

Victor Brandão terminaria o seu discurso apresentando as linhas mestras do seu programa eleitoral, elegendo como prioritárias 3 áreas fundamentais: O emprego, a educação e o ambiente ás quais associou respectivamente a formação, a inovação e a saúde.
A este propósito, Victor Brandão haveria de concluir com uma frase forte: “Posso fazer muito mais pela saúde em Arouca como presidente da Câmara do que como médico no centro de saúde!”, apontando as péssimas condições ambientais que Arouca tem, em termos de poluição como uma relação de causa e efeito para os problemas de saúde das pessoas na nossa terra. “Sem despoluir os rios, tratar as águas, ter saneamento básico a sério, recolher bem os lixos, a saúde das pessoas, em Arouca, nunca será boa!”, finalizou

Na ocasião, foi ainda apresentado o hino da candidatura, seguindo-se um lanche/convívio.

upacabecais

upacabecais2

Ler 1805 vezes Modificado em Terça, 22 Setembro 2009 00:11

Deixe um comentário

Publicidade